Ondas de Choque



Quais as indicações terapêuticas das ondas de choque? Tendo em consideração as evidencias e a consistência dos vários estudos científicos, atualmente a intervenção com ondas de choque passou a ser considerado um meio de tratamento de primeiro linha em diversas patologias, nos campos da ortopedia, reabilitação e medicina esportiva.

Essas incluem tendinopatias, patologias ósseas, musculares, músculo-esqueléticas, urológicas, da pele, cardíacas, Trigger Points e Linfedema.


Quais as vantagens no tratamento de ondas de choque? Como vantagens no tratamento por ondas de choque destacam-se os seguintes:

Método de tratamento não invasivo;Sem cicatriz;Não é necessária preparação para a realização do tratamento;Sem necessidade de anestesia;Contraindicações e efeitos colaterais mínimos;Maior rapidez de tratamento quando comparado a tratamentos convencionais;Sem risco de alergia.


Existem contraindicações no tratamento com ondas de choque? Sim. É contraindicado o tratamento por ondas de choque em:

Grávidas;Focos infeciosos;Portadores de distúrbios de coagulação;Patologia cancerígena;Próteses e/ou implantes na área a tratar;Portadores de Pacemaker, na área a tratar;Pulmões.


Existem efeitos secundários/colaterais no tratamento por ondas de choque? E é doloroso? Quando bem indicado e aplicado, o tratamento apresenta efeitos colaterais mínimos. Pode ocorrer um ligeiro desconforto local, traduzido por dor (tolerável pela maioria dos pacientes). Em alguns casos, o desconforto pode prologar-se durante algumas horas após o tratamento. Raramente, pode surgir eritema e edema no local do tratamento – estes são, frequentemente, auto-eliminados. E, muito raramente, ocorre equimose, hematoma ou quadros de síndrome vagal.


O tratamento por ondas de choque pode ser feito em simultâneo com outros tratamentos? Para além do uso de anti-inflamatórios não se encontram relatos de outras restrições, mas cabe a cada profissional avaliar o paciente e prescrever o tratamento mais adequado.


Que cuidados são recomendados depois do tratamento por ondas de choque? Após o tratamento, geralmente é aconselhado o repouso de atividades físicas ou atividades que envolvem a área tratada. Todavia, o paciente poderá continuar com suas rotinas.